CARLINHOS


Alecrim, alecrim dourado nasceu no campo sem ser semeado.
Foi o CARLINHOS que me disse assim, que a flor do campo era o alecrim.
(bis)


ANA PAULA


Alecrim, alecrim dourado nasceu no campo sem ser semeado.
Foi a ANA PAULA que me disse assim, que a flor do campo era o alecrim.
(bis)

MAURÍCIO


MAURÍCIO pequenino saia fora do rosal
Venha ver quanta alegria que hoje é noite de natal (ou legal)
MAURÍCIO pequenino venha para o meu quintal
Venha ver quanta alegria que hoje a noite é sem igual
(bis)


ANA CLARA


ANA CLARA pequenina saia fora do rosal
Venha ver quanta alegria que hoje é noite de natal (ou legal)
ANA CLARA pequenina venha para o meu quintal
Venha ver quanta alegria que hoje a noite é sem igual
(bis)

LÉO


Cachorrinho tá latindo lá no fundo do quintal
Cala a boca, Cachorrinho, deixa o LÉO passar
Quem tem fome bate palma
Quem tem sede bate o pé
O LÉO joga bola
Craque ele diz que é
Osquindo-lê-lê, osquindô-le-le-la-la
Osquindo-lê-lê! Não sou eu quem caio lá !
(bis)


ANA CLARA


Cachorrinho tá latindo lá no fundo do quintal
Cala a boca, Cachorrinho, deixa a ANA CLARA passar
Quem tem fome bate palma
Quem tem sede bate o pé
ANA CLARA joga bola
Craque ele diz que é
Osquindo-lê-lê, osquindô-le-le-la-la
Osquindo-lê-lê! Não sou eu quem caio lá !
(bis)

BRENO


A canoa virou
Por deixarem navegar
Foi por causa do BRENO
Que não soube remar
Se eu fosse um peixinho e soubesse nadar
Tiraria as conchinhas lá do fundo do mar
Siri pra cá, siri pra lá
BRENO é novo e quer casar...
Siri pra cá, siri pra lá
BRENO é novo e quer casar...
(bis)


MARIA JÚLIA


A canoa virou
Por deixarem navegar
Foi por causa da MARIA JÚLIA
Que não soube remar
Se eu fosse um peixinho e soubesse nadar
Tiraria as conchinhas lá do fundo do mar
Siri pra cá, siri pra lá
MARIA JÚLIA é nova e quer casar...
Siri pra cá, siri pra lá
MARIA JÚLIA é nova e quer casar...
(bis)

JULIANA


Entra aqui oh, JULIANA
Senta aqui neste lugar
Para aprender a cozer
Para aprender a bordar
E do céu a de ver
Uma agulha e um dedal
O dedal será de ouro
A agulha será de prata
JULIANA teu vestido
Será uma obra perfeita
JULIANA por favor
Faça tudo com amor
(bis)


MESSIAS


Dorme, dorme, MESSIAS
Que a mãezinha já vem;
Foi fazer uma visita
À Senhora de Belém.
Dorme, dorme MESSIAS
Que a mãezinha já vem,
Foi lavar os teus cabelos
E o teu rosto também
Dorme, dorme, MESSIAS
Meu anjinho inocente
Dorme, dorme, queridinho,
Que a mamãe está contente.
(bis)

NATÁLIA


Dorme, dorme, NATÁLIA
Que a mãezinha já vem;
Foi fazer uma visita
À Senhora de Belém.
Dorme, dorme NATÁLIA
Que a mãezinha já vem,
Foi lavar os teus cabelos
E o teu rosto também
Dorme, dorme, NATÁLIA
Meu anjinho inocente
Dorme, dorme, queridinha,
Que a mamãe está contente.
(bis)

ARIEL


A moda da garranchinha é moda particular
Quem põe o joelho em terra não pode se levantar
ARIEL levanta a perna. Ariel levanta o braço
ARIEL sorri pra mim e depois me dá um abraço
A moda das tais anguinhas é uma moda estrangulada
Que pondo o joelho em terra faz a gente ficar pasmada
ARIEL levanta a perna Ariel levanta o braço
ARIEL sorri pra mim e depois me dá um abraço
(bis)


NICOLE


A moda da garranchinha é moda particular
Quem põe o joelho em terra não pode se levantar
NICOLE levanta a perna. NICOLE levanta o braço
NICOLE sorri pra mim e depois me dá um abraço
A moda das tais anguinhas é uma moda estrangulada
Que pondo o joelho em terra faz a gente ficar pasmada
NICOLE levanta a perna Nicole levanta o braço
NICOLE sorri pra mim e depois me dá um abraço
(bis)

LUIGI


Lagarta pintada
Quem foi que te pintou
Foi o LUIGI que passou por aqui
A calça do LUIGI fazia poeira
Puxa lagarta no pé da orelha
Lagarta pintada
Quem foi que te pintou
Foi o LUIGI que passou por aqui
A tia do LUIGI viajou 2ª feira
Deixou a lagarta no pé da bananeira
(bis)


CAMILA


Lagarta pintada
Quem foi que te pintou
Foi a Camila que passou por aqui
A saia da CAMILA fazia poeira
Puxa lagarta No pé da orelha
Lagarta pintada
Quem foi que te pintou
Foi a CAMILA que passou por aqui
A tia da CAMILA viajou 2ª feira
Deixou a lagarta no pé da bananeira
(bis)

JOSÉ EDUARDO


Parabéns JOSÉ EDUARDO
Nesta data querida
Muitas felicidades
Muitos anos de vida
Hoje é dia de festa
Cantam as nossas almas
Parabéns JOSÉ EDUARDO
Uma salva de palmas
(bis)


MILENA


Parabéns pra MILENA
Nesta data querida
Muitas felicidades
Muitos anos de vida
Hoje é dia de festa
Cantam as nossas almas
Parabéns pra MILENA
Uma salva de palmas
(bis)

JOÃO VITOR


Eu entrei na roda para ver como se dança
Eu entrei na contra-dança
Eu não sei dançar lá vai uma, lá vão duas
Lá vão três, pela terceira lá se vai o JOÃO VITOR
De vapor de cachoeira eu entrei na roda
Para ver como se dança eu entrei na contra-dança
Eu não sei dançar todo mundo se admira
Da macaca fazer renda eu já vi uma girafa
Ser caixeira de uma venda sete e sete são quatorze
Com mais sete vinte e um tenho sete namoradas
E só posso casar com uma
(bis)


RAQUEL


Eu entrei na roda para ver como se dança
Eu entrei na contra-dança
Eu não sei dançar lá vai uma, lá vão duas
Lá vão três, pela terceira lá se vai a RAQUEL
De vapor de cachoeira eu entrei na roda
Para ver como se dança eu entrei na contra-dança
Eu não sei dançar todo mundo se admira
Da macaca fazer renda eu já vi uma girafa
Ser caixeira de uma venda sete e sete são quatorze
Com mais sete vinte e um tenho sete namorados
E só posso casar com um
(bis)

GABRIEL


Sabiá lá na gaiola fez um buraquinho
Voou, voou, voou, voou
GABRIEL que gostava tanto do bichinho
Chorou, chorou, chorou, chorou
Sabiá fugiu pro terreiro foi cantar no abacateiro
Gabriel vive a chamar vem cá sabiá, vem cá
GABRIEL diz soluçando Sabiá, estou te esperando
Sabiá responde de lá não chora que eu vou voltar
Não chora que eu vou voltar
(bis)


VITÓRIA


Sabiá lá na gaiola fez um buraquinho
Voou, voou, voou, voou
VITÓRIA que gostava tanto do bichinho
Chorou, chorou, chorou, chorou
Sabiá fugiu pro terreiro foi cantar no abacateiro
VITÓRIA vive a chamar vem cá sabiá, vem cá
VITÓRIA diz soluçando Sabiá, estou te esperando
Sabiá responde de lá não chora que eu vou voltar
Não chora que eu vou voltar
(bis)

CAUÃ


São joão da-ra-rão tem uma gaita-ra-rai-ta, quando toco-ró-ró-ca bate nela todos os anjo-ró-ran-jos tocam gaita-ra-rai-ta tocam tanto-ra-ran-to aqui na terra.
Lá no cente-re-rento da aveni-di-ri-ri-da
Teu xaró-po-ró-ró pe escorregou agarrou-sô-rô-rou-se em meu vesti-di-ri-ri-do, deu uma pré-gue-ré-ré-ga e me deixou.
CAUÃ se vai ao baile, tu leva o xale que vai chover e depois, de madrugada entrar na roda tu vai querer.
CAUÃ tu vai casares, eu vou te dares os parabéns, vou te dares uma prenda:
Saia de renda e dois vinténs!
(bis)


MAIARA


São joão da-ra-rão tem uma gaita-ra-rai-ta, quando toco-ró-ró-ca bate nela todos os anjo-ró-ran-jos tocam gaita-ra-rai-ta tocam tanto-ra-ran-to aqui na terra.
Lá no cente-re-rento da aveni-di-ri-ri-da
Teu xaró-po-ró-ró pe escorregou agarrou-sô-rô-rou-se em meu vesti-di-ri-ri-do, deu uma pré-gue-ré-ré-ga e me deixou.
MAIARA se vai ao baile, tu leva o xale que vai chover e depois, de madrugada entrar na roda tu vai querer.
MAIARA tu vai casares, eu vou te dares os parabéns, vou te dares uma prenda:
Saia de renda e dois vinténs!
(bis)

JOÃO GUILHERME


Se essa rua Se essa rua fosse minha
Eu mandava eu mandava ladrilhar
Com pedrinhas com pedrinhas de brilhante
Só pra ver só pra ver JOÃO GUILHERME passar
Nessa rua nessa rua tem um bosque
Que se chama que se chama solidão
Dentro dele dentro dele mora JOÃO GUILHERME
Que roubou que roubou meu coração
Se eu roubei se eu roubei teu coração
Tu roubaste tu roubaste o meu também
Se eu roubei se eu roubei teu coração
Foi porque só porque te quero bem
(bis)


GABRIELA


Se essa rua Se essa rua fosse minha
Eu mandava eu mandava ladrilhar
Com pedrinhas com pedrinhas de brilhante
Só pra ver só pra ver GABRIELA passar
Nessa rua nessa rua tem um bosque
Que se chama que se chama solidão
Dentro dele dentro dele mora GABRIELA
Que roubou que roubou meu coração
Se eu roubei se eu roubei teu coração
Tu roubaste tu roubaste o meu também
Se eu roubei se eu roubei teu coração
Foi porque só porque te quero bem
(bis)

LUCAS


LUCAS tinha um sítioIA IA Ô E no sítio tinha um cachorrinhoIA IA Ô
Era (au au au) pra cá Era (au au au) pra lá Era (au au au) pra todo ladoIA IA Ô
LUCAS tinha um sítioIA IA Ô E no sítio tinha uma vaquinhaIA IA Ô
Era (um um mu) pra cá Era (um um mu) pra lá Era (um um mu) pra todo lado IA IA Ô
LUCAS tinha um sítio IA IA Ô E no sítio tinha um gatinho IA IA Ô
Era (miau miau miau) pra cá, era (miau miau miau) pra lá
Era (miau miau miau) pra todo lado IA IA Ô
LUCAS tinha um sítio IA IA Ô E no sítio tinha um porquinho IA IA Ô
Era (oinc oinc oinc) pra cá, era (oinc oinc oinc) pra lá
Era (oinc oinc oinc) pra todo lado IA IA Ô
LUCAS tinha um sítioIA IA Ô E no sítio tinha um porquinhoIA IA Ô
Era (oinc oinc oinc) pra cá, era (oinc oinc oinc) pra lá
Era (oinc oinc oinc) pra todo ladoIA IA Ô
LUCAS tinha um sítioIA IA Ô E no sítio tinha um carneirinhoIA IA Ô
Era (bé bé bé) pra cá, era (bé bé bé) pra lá
Era (bé bé bé) pra todo ladoIA IA Ô
LUCAS tinha um sítioIA IA Ô E no sítio tinha um pintinhoIA IA Ô
Era (piu piu piu) pra cá, era (piu piu piu) pra lá
Era (piu piu piu) pra todo ladoIA IA Ô
LUCAS tinha um sítioIA IA Ô E no sítio tinha um cavalinhoIA IA Ô
Era (rinch rinch rinch) pra cá, era (rinch rinch rinch) pra lá
Era (rinch rinch rinch) pra todo ladoIA IA Ô IA IA Ô IA IA Ô (Barulho dos bichos todos)
(bis)

FILIPE


Eu fui no tororó beber água e não achei
Achei foi o FILIPE que no tororó deixei
Aproveite minha gente que uma noite não é nada
Se não dormir agora dormirá de madrugada

Olha aqui FILIPE , olha aqui FILIPE Entrará na roda e ficará sozinho
Sozinho eu não fico nem hei de ficar
Porque tenho ela para ser meu par
(bis 3 vezes)


GIOVANA


Eu fui no tororó beber água e não achei
Achei foi a GIOVANA que no tororó deixei
Aproveite minha gente que uma noite não é nada
Se não dormir agora dormirá de madrugada

Olha aqui GIOVANA , olha aqui GIOVANA Entrará na roda e ficará sozinha
Sozinha eu não fico nem hei de ficar
Porque tenho ele para ser meu par
(bis 3 vezes)